Empatia por meio do teatro?

27/11/2020

O teatro como manifestação artística é uma arte muito conhecida. Com seus cenários, figurinos, atores e diretores, esta forma de expressão continua cativando públicos dos mais diversos meios. O teatro, entretanto, não se limita aos palcos. Ele é intrínseco a cada um. Porventura você já observou uma criança ao brincar com algum objeto? Ela cria suas histórias, chora, ri, briga. E os adolescentes, que com seu jeito extrovertido imitam pessoas ao seu redor, exageram na voz, fazem graça com movimentos exacerbados? O jogo teatral: imitar alguém, criar, variar vozes, histórias, movimentos e canções acompanham o ser humano.

O teatro enquanto jogo abre um mundo de possibilidades. É por meio dele que se pode experimentar a vida, os sentimentos, as conquistas e derrotas de outros, sejam eles pessoas, animais ou seres fantásticos. Também por meio do jogo teatral pode-se dar vazão à experimentação: variar a voz, movimentar-se de forma não convencional ou mesmo dançar. O que na vida real por vezes é considerado inadequado, no jogo teatral é permitido.

A experimentação, o estudo do outro que é feito quando se escolhe um personagem que se deseja representar, permite ao ator praticar a empatia. Mas o que é empatia? Empatia é a capacidade de compreender como o outro se sente, ou seja, é um “colocar-se em seu lugar”. Aquela pessoa que desenvolve empatia vai além nas relações humanas, pois busca compreender a visão de mundo do outro, sem necessariamente impor a sua. A prática do teatro permite esse treino: no momento em que se inicia uma peça e as cortinas se abrem, não são mais os atores que interessam e, sim, os personagens que eles representam. Sem a empatia com o personagem, a representação soa falsa e não convence o espectador.

Num mundo cada vez mais individualista e segregado, a prática da empatia torna-se uma necessidade crescente. Vive-se num mundo que exige determinados padrões e que, por vezes, esquece do indivíduo. A possibilidade de praticar o teatro permite que o outro seja lembrado, visto e sentido. Pratique o jogo teatral, seja no círculo de amigos, num grupo artístico, no meio familiar. Busque compreender mais e julgar menos para encontrar uma forma mais harmônica de vida em sociedade.

Annele Pauls Penner


Outras notícias

Advento e Natal na Antiga Pátria dos Suábios do Danúbio
Durante o Advento, os Suábios do Danúbio frequentavam, nas regiões católicas, a “Missa Rorate” ou “Missa Arati”, uma missa votiva celebrada pouco antes...
Benefícios de Estudar um Instrumento na Infância
Benefícios de Estudar um Instrumento na Infância...
Em memória de Ingrid Schüssler, líder social e juvenil em Entre Rios
Há 44 anos atrás, no dia 16 de dezembro de 1976, durante uma viagem de trabalho, Ingrid Schüssler foi vítima de um acidente de trânsito causado por...

Parceiros:

Realização:

bandeira nacional brasileira

Localização
Avenida Michael Moor, 1951 – Colônia Vitória, Entre Rios,
CEP 85139-400 Guarapuava – PR.
Telefone
++55 (42) 3625 8326
++55 (42) 3625 8320 - Josiane Richter (Coordenadora)
E-mail: jrichter@agraria.com.br
Horário
Horário de funcionamento da Fundação Cultural Suábio-Brasileira:
Segunda à sexta-feira: 8h às 17:30h
(intervalo das 12h às 13h).
Horário
Horário de funcionamento do
Museu Histórico de Entre Rios: 
Segunda à sexta-feira: 8h às 17h
(intervalo das 12h às 13h) e
sábados, das 13h às 17h.
Telefone: ++55 (42) 3625 8328 /
e-mail: museu@agraria.com.br
© 2014 - Fundação Cultural Suábio-Brasileira - Produzido por BRSIS